É coisa rara!

O caso do vereador de Goiânia é coisa rara. Desconheço todas as suas intenções mas só o fato de querer saber sobre as dívidas dos contribuintes com o Município e considerar que deve ser feito algo para cobrar já é totalmente o inverso do que os administradores tributários se deparam com frequência na atuação vinda dos vereadores.

Normalmente as ações dos vereadores é para que se crie instrumentos (ou não – afinal o importante é que apenas se deixe de cobrar) no executivo ou no legislativo para não fazer a cobrança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *